Amil total care: Conheça o plano

O plano de saúde se tornou essencial na vida dos brasileiros. Isso porque acompanhamos muitas pessoas que sofrem no SUS por falta de atendimento ou precariedade das condições do local.

Por isso, o plano de saúde se tornou um serviço indispensável e de prioridade. Dentre os melhores planos de saúde do Brasil, temos o Amil Total Care.

A Amil é uma das maiores empresas de planos de saúde no Brasil, com mais de 30 anos de mercado. A empresa busca constante melhora e evolução na qualidade de seus serviços e atendimento.

Sabemos que escolher um plano de saúde não é fácil, é preciso muita atenção e cuidado pois é necessário ser criterioso. O futuro de sua vida pode depender do seu plano de saúde. Por isso, escolha com responsabilidade um plano que realmente atende as suas necessidades, como o Amil Total Care.

Amil Total Care

O plano Amil total Care é um benefício oferecido aos clientes da Amil. É um centro de diagnóstico, tratamento, prevenção e reabilitação da Amil para pacientes com doenças crônicas como diabetes, cardiopatia e asma, por exemplo.

Com o Amil total care, o paciente conta com uma equipe de enfermeiros, médicos e educadores físicos do mais alto nível de preparo para cuidar dos pacientes com doenças específicas.

Além disso, nas unidades da Amil total care é possível realizar coletas de sangue para exames, eletrocardiogramas, ultrassom e ecocardiograma.

O Amil total care tem foco principal na prevenção dos pacientes. Dessa forma, as doenças são diagnosticadas com eficiência e rapidez. Além disso, os pacientes também tem acesso a equipamentos e aparelhos de última geração, com alta capacidade tecnológica.

Unidades Amil Total Care

O plano da Amil para o Amil total care, está presente em diversas cidades do Brasil:

São Paulo: Amil total care – unidade Jardins

Curitiba : Amil total care – unidade Paraná

Rio de Janeiro – Amil total care – Unidade Tijuca

Rio de Janeiro – Amil total care – Unidade Botafogo

Brasília – Amil total care – Unidade Asa Sul

Amil total care: Conheça o plano


A Amil possui mais de 30 anos no mercado de saúde, sempre busca excelência em todos os serviços prestados. É uma das maiores e mais consagrada empresa nesse ramo em nosso país.

O Amil Total Care foi criado para atender pacientes que necessitam de cuidados especiais. O plano conta com centros de tratamentos e diagnósticos espalhados pelo Brasil. A prevenção é o foco do Amil Total Care, porém, ele conta com serviços de diagnóstico e tratamentos, caso a prevenção não tenha sucesso.

O que é Amil Total Care?

O plano de saúde Amil Total Care é um plano de saúde focado em pessoas que possuem doenças crônicas como: hipertensão, diabetes, problemas cardíacos e problemas relacionados a idade.

O Amil Total Care sempre foca na prevenção, caso não consiga prevenir, quando é diagnosticado está logo no início, fazendo com que o tratamento seja muito mais rápido e eficiente.

Os pacientes do Amil Total Care têm uma equipe especializada para suprir cada necessidade. Entre os profissionais estão educadores físicos, enfermeiros e médicos sempre de prontidão para atender os pacientes.

Unidades Amil Total Care

As unidades do Amil Total Care são equipadas com tecnologia de ponta, sempre buscando atender as necessidades de seus pacientes. As unidades são todas adaptadas as mais diferentes dificuldades que os pacientes podem ter.

Quanto a localização das unidades do Amil Total Care, sempre é buscado lugares de fácil acesso, veja abaixo onde estão localizadas:

  • São Paulo: Amil Total Care – Unidade Jardins;
  • Curitiba: Amil Total Care – Undade Paraná;
  • Rio de Janeiro: Amil Total Care – Unidade Tijuca;
  • Rio de Janeiro: Amil Total Care – Unidade Botafogo;
  • Brasília: Amil Total Care – Unidade Asa Sul.

Nas unidades da Amil Total Care é possível realizar os procedimentos de coletas de sangue, prova de esforço, eletrocardiograma, ultrassom vascular, ecocardiograma. Além das consultas com as mais diversas especialidades médicas. Tudo isso em um único lugar, garantindo o conforto do paciente.

Pessoas com diabetes que adoram moda podem ou não colocar piercing?

Uma das formas de ficar na moda hoje em dia é colocando um piercing, não é mesmo? Mas, e no caso das pessoas que possuem diabetes? Será que elas podem colocar esse acessório ou é melhor não para evitar futuras complicações? Tendo em vista que o processo de cicatrização dos diabéticos é muito mais lento, é realmente ter bastante cuidado antes de tomar uma decisão como essa.

É claro que o fato de ter diabetes não significa que você não pode colocar um piercing, certo? Entretanto, é fundamental consultar o seu médico e ver qual a opinião dele a respeito desse assunto. Por mais que o diabetes não tenha cura, estar com ele controlado é um dos primeiros passos para que o médico te libere para fazer o procedimento.

A razão pela qual o bom controle do diabetes é essencial é porque o controle deficiente da doença pode aumentar significativamente o tempo de cura e aumentar o risco de desenvolver uma infecção.

Além disso, outra questão importante é qual área do corpo furar e qual é melhor evitar. No entanto, tudo isso será possível ver ao longo deste conteúdo. Sendo assim, mesmo que você ache que um piercing é o que está faltando para completar o seu estilo, tome muito cuidado para não ter complicações com o diabetes.

Áreas para evitar

Como alguém com diabetes, você deve evitar colocar piercings em áreas com má circulação, como:

  • Tornozelos;
  • Canela;
  • Nádegas;
  • Ou as suas áreas favorecidas para injeção de insulina / injeções.

Você também deve escolher um local que seja licenciado ou credenciado para realizar o trabalho e informá-los sobre sua condição, para que eles possam adaptar o procedimento de acordo com as suas necessidades.

Riscos do piercing para quem tem diabetes

Infecção: a parte perfurada do seu corpo pode ser infectada se o local não estiver limpo e você não conseguir manter uma boa higiene.

Agulhas: se a agulha usada para furar sua pele não tiver sido esterilizada, você pode estar em risco de contrair HIV, infecções por hepatite ou outros vírus transmitidos pelo sangue.

Glicemia alta: se os seus níveis de açúcar no sangue estiverem mais altos do que deveriam, seu piercing pode levar mais tempo para cicatrizar, o que, por sua vez, pode colocá-lo em risco de desenvolver uma infecção.

Sangramento: o procedimento pode causar sangramento excessivo, especialmente em áreas do corpo com muitos vasos sanguíneos, como a língua.

Cicatrizes: você pode ter cicatrizes após o seu piercing, ou pode levar à formação de um quelóide (um tipo de cicatriz superdimensionada), tudo por conta da má cicatrização causada pela doença.

Dicas pós piercing

Após colocar o piercing, é importante verificar regularmente os seus níveis de açúcar no sangue (pelo menos uma vez por dia) e / ou manter o seu esquema habitual de insulina. Além disso, mantenha também a área perfurada da pele limpa e coberta até que se cure.

Sendo assim, ter o máximo de cuidado e consultar um médico são procedimentos essenciais para diabéticos que querem aumentar seu estilo colocando um piercing.

Unhas fracas: Veja como ter unhas mais fortes

Manter sempre as unhas bem-feitas é algo que faz total diferença na aparência de uma pessoa. Cuidar das unhas é algo que vai além da estética, esse cuidado faz com que elas fiquem saudáveis e claro é uma questão de saúde e higiene. Porém, existem muitas pessoas, que por diversos motivos, possuem unhas quebradiças e fracas. É pensando nessas pessoas que reunimos as melhores dicas de como ter unhas mais fortes.

Use base fortalecedora

Existem no mercado bases fortalecedoras. Esse produto é ótimo para você deixar suas unhas mais fortes. Utilize uma camada por baixo do esmalte ou você pode usar somente ela a cada quinze dias. Verifique sempre na embalagem e prefira aquelas que tem vitaminas B5 e E em sua composição.

Utilize removedor de esmaltes e não acetona

Acetona possui uma química extremamente forte, que causa desidratação, deixando suas unhas fracas. Por isso, para remover o esmalte, utilize sempre os removedores, pois, eles são feitos exatamente para isso. A glicerina em sua composição auxilia a manter as unhas sempre saudáveis.

Dê adeus as unhas de acrílico

Unhas de acrílico são muito prejudiciais a saúde de suas unhas. Mas, quem pensa que o problema está no acrílico está muito enganado. O problema está na forma que é feito a remoção da peça. Poucos cuidados são tomados para fazer essa remoção, assim, acaba ocorrendo o enfraquecimento e desidratação das unhas.

Uma alternativa para quem quer alongar as unhas são as unhas em gel. Quando bem aplicada, essa forma de alongamento não agride as unhas e acaba fortalecendo. Porém, para remover, sempre procure um especialista.

Deixe a unha respirar

A maioria das pessoas que pintam as unhas, sempre tiram um esmalte e já passam outro logo em seguida. Porém, isso deixa as unhas fracas. Procure sempre deixar a unha sem nenhum produto durante 24 horas, pelo menos uma vez por semana.

estourar uma espinha

Como estourar uma espinha com segurança e corretamente

estourar uma espinha

Você com certeza já teve espinha em algum momento de sua vida e, provavelmente, tomou medidas clean caps para se livrar dele. Seja em um banheiro mal iluminado, no espelho do carro a caminho de uma entrevista de emprego, ou no banheiro em um primeiro encontro, você tocou, apertou, perfurou e cutucou na esperança de eliminar seu temível defeito. Lamentamos informar que você está fazendo tudo errado – mas não se preocupe, é aí que entramos. Conversamos com dois dermatologistas de Nova York, a Dra. Rachel Nazarian, do Grupo de Dermatologia Schweiger e o Dr. Carlos A. Charles, da Derma. di Colore para saber mais sobre como estourar uma espinha corretamente e com segurança.

Dr. Charles, MD, é um dermatologista certificado e instrutor clínico de dermatologia no Weill Medical College da Universidade de Cornell. Em 2012, o Dr. Charles fundou a Derma di Colore, uma prática dermatológica abrangente que aborda o tratamento de problemas dermatológicos de todos os tipos de pele com interesse no tratamento de tons de pele mais escuros. Dr. Nazarian escreveu vários artigos em revistas médicas, bem como livros de dermatologia amplamente respeitados. O Dr. Nazarian também atua como membro do corpo docente do Departamento de Dermatologia do Mount Sinai Medical Center. É seguro dizer que estamos trabalhando com duas pessoas que conhecem seu caminho em torno de uma espinha.

Antes de entrarmos nisso, é importante notar que ambos os dermatologistas recomendaram contra o surgimento de espinhas em casa, a menos que você estivesse sentindo um grande desconforto ou constrangimento devido à sua aparência. Com esse aviso atrás de nós, se você precisar colocar uma espinha em casa, por favor, continue lendo.

Quais são os prós e contras de estourar uma espinha?

“Os riscos quase sempre superam os benefícios, já que a maioria das espinhas se resolverá por conta própria, e os mais persistentes requerem intervenção profissional”, diz o Dr. Nazarian. Além disso, se você estourar incorretamente a espinha, poderá causar mais danos. “Se uma espinha for manipulada de forma agressiva quando estourada, isso pode causar danos à pele ao redor e levar a cicatrizes verdadeiras. Além disso, a manipulação excessiva de espinhas pode, potencialmente, introduzir outras bactérias na área, causando infecções cutâneas locais ”, diz o Dr. Charles.

Isso não quer dizer que você não pode estourar uma espinha e colher alguns benefícios. Remoção pode livrar sua pele de excesso de pus e torná-lo mais fácil de esconder. Além disso, estourar uma espinha pode ajudar a minimizar o desconforto e a duração da espinha.

Que tipos de espinhas você deve aparecer?

As melhores espinhas a aparecer são pequenas whiteheads, blackheads e pustules (parece um whitehead, mas a pele ao redor é vermelha e inflamada). Whiteheads aparecem quando as células mortas da pele, óleo e bactérias estão presos em seus poros. Cravos são semelhantes em que eles são causados ​​por um poro entupido, mas a diferença fundamental é que, com whiteheads, o poro permanece fechado em comparação com cravos em que o poro está aberto. Pústulas são pequenos inchaços na pele que contêm pus ou fluido. “O tipo mais seguro para extrair em casa são os que coletaram uma pequena quantidade de pus ou queratina no meio e estão muito próximos da superfície da pele, e aqueles que não são muito vermelhos ou profundos: esses são geralmente simples cravos pretos. whiteheads, ou pústulas, diz o Dr. Nazarian.

Também é importante notar que você nunca deve tocar em cistos profundos. “Embora possa ser muito tentador para cistos profundos, estes devem idealmente ser reservado aos profissionais, pois eles podem ser difíceis de tratar, devido à profundidade da lesão ativa”, diz o Dr. Charles. “Às vezes, quando os pacientes tentam estourá-los por conta própria, leva a mais destruição para a pele ao redor.”

Então você decidiu estourar sua espinha, quando você deve fazer isso?

É inteligente estourar à noite para dar tempo à sua pele se recuperar. “A noite seria o momento mais ideal junto com a rotina de limpeza noturna da pele”, diz o Dr. Charles. “Isso permite que a inflamação da espinha manipulada diminua durante a noite”.

É ainda melhor é estourar uma espinha depois de tomar um banho. “Quando sua pele está limpa, e o calor ajudou a soltar e suavizar a pele”, explica o Dr. Nazarian.

Como você pode se preparar para estourar uma espinha? Você deve usar ferramentas?

Começar com um rosto fresco e limpo é vital. “A coisa mais importante é usar as mãos limpas e garantir que sua pele seja bem limpa para minimizar o risco de transferir bactérias e causar uma infecção na pele”, diz o Dr. Nazarian. “Remova toda a maquiagem usando um lenço, depois enxágüe novamente com um limpador suave e água. Pat seco.

Ferramentas não são uma necessidade. Ambos os dermatologistas enfatizaram a importância de mãos limpas, pele limpa e um espelho limpo. “Eu normalmente aconselho contra meus pacientes usando ferramentas e extratores, pois eles geralmente criam mais danos à pele ao redor”, diz o Dr. Carlos.

Você está pronto? Veja como estourar uma espinha * corretamente *.

“Puxe delicadamente a pele adjacente para longe da espinha e empurre para baixo com uma leve pressão – não pressione a parte média branca / preta – o núcleo branco central ou o núcleo preto deve escorrer facilmente”, diz o Dr. Nazarian. “Se não, deixe sozinho. Não está pronto.

Você estourou sua espinha, parabéns! O que agora?

O cuidado posterior é importante para garantir que você não cause mais irritação à pele. Demasiada irritação pode levar a inflamação e possíveis cicatrizes. Ambos os dermatologistas sugerem um limpador suave para manter a pele limpa. “A chave é evitar qualquer irritação adicional ou inflamação da pele, portanto, não basta aplicar um pouco de remédio acne regular em sua espinha”, diz o Dr. Nazarian. “Eles não são formulados para serem usados ​​como tratamento especial e causarão muita irritação e potencial cicatrização de sua pele.”

Uma nota extra para pessoas de cor do Dr. Charles:

“Com a pele mais escura, qualquer forma de trauma ou inflamação pode levar a hiperpigmentação que às vezes é de longa duração”, diz ele: “Portanto, ao se aproximar de uma espinha, aqueles com pele mais escura têm que ser tão gentil quanto possível para não exacerbar a pele ainda mais. Dito isto, ao ver pacientes com cor de pele em meu consultório, eu sempre defendo a remoção pró-ativa do conteúdo das espinhas ativas para reduzir a inflamação o mais rápido possível. Acho que isso minimiza a hipopigmentação e as cicatrizes no caminho ”.

Em caso de dúvida, dê uma mensagem ao seu dermatologista:

Se você realmente não pode suportar viver com uma espinha, o caminho mais seguro é ver o seu dermatologista, diz o Dr. Nazarian. “Seu dermatologista é seu melhor amigo. Eles podem com segurança extrair e estourar suas espinhas e eles ainda podem injetar os cistos dolorosos profundos para aqueles com acne grave. Dentro de horas você verá uma melhora. Eu normalmente deixo os pacientes entrarem ou agendarem consultas no mesmo dia para suas injeções de acne, porque NINGUÉM quer enfrentar o mundo com um rosto cheio de espinhas ”Inegável.