Pular para o conteúdo

Sabia que você pode solicitar empréstimo com maquininha? Se você é empreendedor ou profissional autônomo, leia este artigo e conheça mais essa maneira de otimizar suas negociações.

Com a crise econômica, muitas pessoas tem encontrado no trabalho autônomo novas oportunidades de negócio. No entanto, para iniciar esse negócio ou até mesmo fazer uma compra de equipamento, você irá precisar de dinheiro. É nesse momento que o empréstimo com maquininha pode ser útil para você.

No entanto, nem todas as pessoas tinham acesso essa facilidade há um tempo atrás. Isso porque não havia empréstimo com maquininha, muito menos facilidades de crédito para profissionais sem conta bancária ou carteira assinada.

Hoje em dia, temos essa opção de empréstimo com maquininha, que é o que falaremos mais nos tópicos a seguir.

O que é o empréstimo com maquininha

Essa é uma alternativa para conseguir crédito, caso você não possua conta em banco.

Ademais, através das máquinas que possuem parceria com bancos, como a GetNet, Rede e Cielo, você fará um empréstimo de forma simples e descomplicada. Quer saber qual a melhor alternativa para o seu negócio?  Atente-se ao próximo tópico.

Como fazer o empréstimo com maquininha

Se você não possui conta em banco, as opções ideais para você podem ser as empresas PagSeguro ou Mercado pago. No entanto, é importante que antes de fechar negócio com qualquer que seja, entre em contato com a central de dúvidas e atendimento dos cartões.

No Mercado Pago, você terá que enviar uma sugestão de proposta de conta virtual com validade de 1 mês. Através dela você terá até R$50 mil em dinheiro. Outrossim, no PagSeguro, tanto da moderninha, quanto da minizinha, você terá de apresentar uma renda de R$300 reais no mês.

Veja qual a melhor opção, Saiba em detalhes quais os benefícios que você terá e realize seu empréstimo com maquininha.

A importância dos nutrientes e minerais para o seu corpo
Para que o corpo humano funcione bem, devemos nos alimentado corretamente, com uma dieta equilíbrio de vitaminas e nutrientes.

Uma boa dieta precisa ter os três macronutrientes primários que consomem nomeadamente proteínas, gorduras, e hidratos de carbono. Sem estes, o corpo não vai ser capaz de funcionar corretamente.

Como não podemos sintetizar vitaminas em quantidades suficientes, estes devem ser obtidos a partir de fontes alimentares. Cuidado com a dieta de 21 dias que prometem emagrecer em 1 semana.

Precisamos também de vários minerais para o nosso organismo a funcionar sem problemas. Cálcio e fósforo, por exemplo, além de ser importante para o fortalecimento e alongamento de seus ossos são necessários pelo seu coração para bombear sangue de forma eficiente.

O sal, além de adicionar sabor aos seus pratos, contêm sódio e cloro, que ajudam na manutenção do equilíbrio de líquidos e produção de sucos digestivos, respectivamente.

Os sais minerais são iônica na natureza, eles ajudam a regular os níveis de pH em nosso sangue e no corpo. A manutenção dos níveis de pH adequados são cruciais para o funcionamento adequado do corpo, um fornecimento equilibrado de nutrientes e minerais necessários assegura que o equilíbrio do pH natural é mantenha.

Há também minerais que necessitamos em quantidades menores, tais como de ferro, iodo e zinco.

Ao realizar uma dieta muito restrita, como a dieta dos pontos, você deve pensar em casa alimento que ira ingerir durante este processo, pois a deficiência de um mineral ou vitamina pode acarretar sérios problemas a sua saúde.

Além dos nutrientes e minerais, nosso corpo também precisa de água para manter o corpo hidratado. Pessoas que não praticam atividade física devem consumir de até 2 litros de água por dia, mas se você tem um estilo de vida mais ativo, será necessário ingerir mais água para adequar a quantidade de fluido no seu corpo para manutenção muscular.

Muitas dietas exigem que sejam contadas calorias, percentual de gordura e outras, transformando o ato de comer em um verdadeiro exercício de matemática.

No entanto, se você deseja perder barriga em uma semana, não é suficiente reduzir a quantidade de gordura que você come. É necessário observar as porções dos alimentos de acordo com as recomendações dos especialistas.

Veja a pirâmide alimentar

"O número de adultos obesos dobrou desde 1980 e, entre os adolescentes, esse número triplicou", diz Chutima Ganthavorn, consultora de nutrição e assuntos familiares e de consumo da Extensão Cooperativa da Universidade da Califórnia ao falar sobre saúde da população nos EUA.

Para evitar sobrepeso e obesidade, o especialista recomenda que analisemos a quantidade de alimentos que servimos.

Uma excelente maneira de conseguir isso é consultar a Pirâmide Alimentar para nos guiar, de acordo com as porções recomendadas para cada grupo de alimentos e por idade e nível de atividade.

Por exemplo, no grupo de leite e produtos lácteos, uma porção é igual a 1 xícara de leite, 1 xícara de iogurte. Se você é uma mulher ativa, recomenda-se que você coma 2 a 3 porções deste grupo. Se você beber 4 xícaras de leite por dia, estará ingerindo mais uma porção e, a menos que aumente a quantidade de exercícios, poderá ganhar peso.

Leia também: Dieta dos pontos

Crianças pequenas, mulheres e idosos precisam de 6 porções do grupo de grãos (nas quantidades recomendadas na Pirâmide Alimentar), 3 do grupo de vegetais, 2 do grupo de frutas e 2-3 do grupo de leite e 2 do grupo de carnes.

Meninos mais velhos, adolescentes, mulheres ativas e a maioria dos homens precisam de 9 porções do grupo de grãos, 4 do grupo de vegetais, 3 do grupo de frutas, 2-3 do grupo de leite e 2 do grupo de carnes.

Por outro lado, adolescentes e homens ativos requerem 11 porções do grupo de grãos, 5 do grupo de vegetais, 4 do grupo de frutas, 2-3 do grupo de leite e 3 do grupo de carne.

Consulte a pirâmide alimentar para garantir não apenas a ingestão da quantidade recomendada de porções, mas também o tamanho indicado. Isso será de grande ajuda não apenas para promover a boa saúde de toda a família, mas principalmente para aqueles que desejam vencer a batalha contra o excesso de peso.

Ter um plano de saúde é considerado hoje uma prioridade para muitas pessoas, e com as inúmeras opções que são encontradas disponíveis surge à dúvida, qual o plano de saúde ideal para mim?  Vamos dar algumas dicas das quais não se deve esquecer durante a escolha de seu plano de saúde.

  1. Veja qual extensão de cobertura dos serviços médicos você precisa ter. As operadoras costumam oferecer diferentes opções de extensão em cada um dos seus planos. As coberturas disponíveis costumam ser: Local, regional, estadual ou nacional. Avalie, quais são as suas necessidades, se costuma viajar bastante ou permanece sempre na mesma região para ver qual dessas opções vai te trazer o melhor custo benefício.
  2. Defina quais as suas necessidades de uso, para isso analise: histórico de doenças genéticas ou crônicas, idade, frequência de uso habitual dos serviços de saúde, quantidade de pessoas que irão ser incluídas do plano de saúde. Isso vai ajudar na avaliação da escolha do plano se é melhor optar por um plano mais completo ou mais básico. Lembrando que essa escolha também pode ser direcionada pela operadora, por exemplo, se o usuário apresenta algum problema de saúde crônico pré-existente pode ser que não seu perfil não se encaixe nos planos mais básicos, e a própria operadora já ofereça nessa condição apenas o plano de saúde mais completo.
  3. Pesquise sobre a rede credenciada do plano de saúde que tem interesse em sua região, veja se conta com boas opções e se essas irão cobrir suas necessidades. Não se esqueça que a rede credenciada pode variar dentro de uma mesma operadora em uma mesma localidade de acordo com o plano escolhido.

Seguindo essas dicas e ficando atento à esses detalhes não será difícil encontrar o plano de saúde com o melhor custo benefício que atenda à todas as suas necessidades.

Você já notou quantas lojas online vendem roupas atualmente? Nos últimos anos esse mercado cresceu de forma gigantesca e não é à toa que existem ótimas opções para vários públicos.

No entanto, é justamente pela alta concorrência que quem deseja entrar nesse universo precisa conhecer, de fato, o mercado e trabalhar para ser diferente.

Mas como fazer isso? Para saber como vender roupas pela internet e lucrar nesse meio, confira todas as informações que a Maré Atacado preparou para você!

Tenha boas fotos

Vamos pensar: uma pessoa que compra roupas pela internet não irá provar a peça, certo? A única referência que ela terá visualmente falando são as fotos do seu produto. 

Por isso, é muito importante que você trabalhe em boas fotos e ângulos para que o seu cliente conheça o máximo de detalhes possíveis daquilo que está comprando.

Por exemplo, não adianta nada se você vende uma camiseta lisa atacado com estampa frontal e nas costas, se no site só está disponível uma foto da frente. É essencial contar com no mínimo dois ângulos da  peça, além de opção de zoom.

E por falar em zoom, essa informação é importante pois muitas pessoas optam por uma peça pelo seu acabamento. Ou seja, um acabamento de má qualidade pode interferir na decisão de compra. Portanto, invista em um bom zoom para as fotos do seu site, ok?

Coloque as informações das medidas

vender roupas pela internet atacado

Outro fator de extrema importância é colocar as informações precisas sobre medidas na sua página de produto. Isso é primordial, pois uma compra mal-sucedida é aquela do qual o produto não caiu bem no cliente e as medidas ficaram erradas.

Além disso, nem todas as peças de tamanho P, M, G e GG possuem as mesmas dimensões. Isso significa que você deve tomar algumas medidas para evitar problemas e até reclamações no seu site. 

Você pode, por exemplo, colocar uma tabela de medidas para vender a sua camiseta lisa atacado e indicar qual o padrão de tamanho das peças do seu site. Além disso, é fundamental que cada peça tenha todas as informações precisas sobre tamanho e suas especificações.

Faça uma descrição completa do seu produto

A descrição também é parte essencial para vender roupas pela internet. É nela que são detalhadas todas as informações da sua peça para que não restem dúvidas sobre o seu produto. Então, invista em descrições bem informativas, contendo o máximo de detalhes que o seu produto possa ter e que possivelmente não esteja visível nas fotos.

Um bom exemplo disso são as cores da peça: quem nunca ouviu algum amigo dizer que comprou uma roupa pela internet e a cor não era a mesma da foto? Esse problema é mais comum do que se imagina e é importante evitar qualquer tipo de confusão.

Por isso, ao vender sua camiseta lisa atacado que é preta, mas na foto parece azul-marinho, deixe a informação bem clara na descrição.

Bom, e agora que você já sabe o essencial para vender roupas pela internet, continue acessando o blog da Maré Atacado! Aqui tem muito mais dicas e informações importantes para o seu negócio!

WhatsApp chat