Pular para o conteúdo

Você deve estar se perguntando o que é esse tal “código banco” que está sendo solicitado para terminar sua transação bancária. Não se perturbe à toa. Esse código é apenas um número para identificar para qual banco seu dinheiro está sendo enviado.

Qual a importância do código banco?

Existem dois tipos de códigos utilizados para as transações de dinheiro: o código COMPE (Sistema de Compensação de Cheques e Outros Papéis) e o código ISPB (Identificador de Sistema de Pagamentos Brasileiro). 

Na realidade, os dois têm a mesma função, que é fazer a compensação bancária e identificar os bancos no sistema de transferência. Ou seja, o código banco é uma forma de diferenciar cada um dos bancos dos demais ao realizar uma transação TED ou DOC.

Pode-se usar tanto um quanto o outro, não sendo possível (e nem necessário) usar os dois ao mesmo tempo, mas como nem todos os bancos têm código COMPE, em alguns raros casos são necessários utilizar o código ISPB. A diferença entre os dois é a quantidade de números do código: enquanto o COMPE possui 3 dígitos, o ISPB se utiliza de 8.

Quando devo usar o código banco?

Para realizar uma transferência TED ou DOC é preciso que o código do banco seja informado, junto com outras informações importantes como o número da conta e da agência do destinatário, o nome do beneficiário da conta e o CPF ou CNPJ.

Esse código só é solicitado quando é preciso fazer uma transação entre diferentes bancos como, por exemplo, uma transferência do Banco do Brasil para uma conta do Banco Bradesco. Nesse caso, o código que deverá ser informado é o do Bradesco, já que é a conta destino.

E se eu não souber o código banco?

Com uma simples busca na internet é possível achar o código do banco que precisa para realizar sua transação bancária.

Confira alguns dos principais código banco COMPE brasileiros:

  • Código do Caixa Econômica Federal: 104;
  • Código do Banco do Brasil: 001
  • Código do Bradesco: 237
  • Código do Santander: 033
  • Código do Itaú Unibanco: 341
  • Código do Safra: 422
  • Código do Neon: 735

Após finalizar a transação, o código banco garante que o dinheiro transferido chegue até a conta destino informada. E se, caso alguma informação tenha sido preenchida errada, o dinheiro é devolvido para a conta do remetente. Por isso, faça esta parte com bastante cuidado.

Quando qualquer pessoa faz uma viagem internacional, o principal aspecto que a ser pesquisado é o valor do câmbio. Isso porque existem diferentes taxas de câmbio, e isso muda de acordo com a moeda local do país no qual o indivíduo vai conhecer.

Nesse sentido, se você for fazer uma viagem internacional, não deixe de avaliar qual é a moeda do país e também o seu valor a fim de fazer a medição da taxa de câmbio. Desse modo é possível fazer a conversão da forma correta, e mensurar de forma mais precisa o valor da moeda e o quanto irá gastar na viagem.

Isso é essencial para fazer uma viagem internacional mais em conta e com valores mais acessíveis, afinal nada melhor do que colocar todos os gastos no papel e descobrir o real valor das despesas de uma viagem.

Para te ajudar, no artigo de hoje separamos algumas informações sobre a medição da taxa de câmbio. Então, confira e saiba mais!

Por que medir a taxa de câmbio?

É necessário pedir a taxa de câmbio para ter uma ideia do valor gasto durante a viagem. Ao final dela é possível mensurar as despesas e os custos que teve ao longo dos passeios e dos divertimentos em atrações turísticas. Assim é possível colocar na caderneta tudo o que foi gasto.

Afinal, como é possível medir a taxa de câmbio?

Para fazer a mensuração da taxa de câmbio é necessário definir quanto vale o real em relação à moeda do país no qual você irá viajar. Por exemplo, nos últimos tempos, 4,00 reais equivaliam a 1,00 dólar.

Ou seja, a cada 1,00 dólar gasto, você estaria gastando 4,00 reais. Essa mensuração é muito importante, portanto, ao fazer compras no exterior faça a conversão da moeda!

Você deseja fazer uma viagem internacional e obter um excelente cartão de crédito? Existem diversos cartões internacionais no mercado que podem te proporcionar tudo o que precisa e atender a todas as suas necessidades.

Você deseja saber quais são esses cartões de crédito? Para descobrir, confira a nossa lista a seguir, pois separamos os melhores cartões de crédito internacionais do mercado!

Cartão de crédito: renda de até R$ 1.500,00

Se você tem uma renda de até R$ 1.500,00, estes são os melhores cartões de crédito internacionais:

  • Ourocard internacional: com bandeira visa ou mastercard; com anuidade de R$ 234,00 (visa) ou R$ 252 (mastercard) e com renda mínima de R$ 800,00;
  • Itaucard internacional: com bandeira visa ou mastercard; com anuidade de R$ 202 (visa) ou R$ 183 (mastercard) e com renda mínima de R$ 800,00;
  • Santander Flex internacional: com bandeira mastercard; com anuidade de R$ 243,00 e com renda mínima de R$ 937,00;
  • Bradesco internacional: com bandeira visa ou mastercard; com anuidade de R$ 260,00 (visa) ou R$ 270,00 (mastercard) e com renda mínima de R$ 998,00;
  • Caixa internacional: com bandeira visa ou mastercard; com anuidade de R$ 207,00 e com renda mínima de R$ 1.000,00.

Cartão de crédito: acima de até R$ 1.500,00

Se você tem uma renda acima de R$ 1.500,00, estes são os melhores cartões de crédito internacionais:

  • Cartão de crédito Santander 123 gold: com bandeira mastercard; com anuidade de R$ 396,00 e com renda mínima de R$ 4.000,00;
  • Ourocard gold: com bandeira visa ou mastercard; com anuidade de R$ 354,00 (visa) ou R$ 372,00 e com renda mínima de R$ 2.000,00;
  • Itaucard 2.0: com bandeira visa ou mastercard; com anuidade grátis se gastar um valor acima de R$ 100,00 todo mês e com renda mínima de R$ 2.000,00;
  • Bradesco gold: com bandeira visa ou mastercard; com anuidade de R$ 354,00 (visa) ou de R$ 369,00 e com renda mínima de R$ 2.000,00;
  • Caixa gold: com bandeira visa ou mastercard; com anuidade de R$ 321,00 e com renda mínima de R$ 1.500,00.

Escolha o cartão de crédito que mais se adequa às suas necessidades e faça a solicitação!

Você já ouviu falar em empréstimo pessoal? Esse é um excelente tipo de empréstimo feito para pessoa física que possui baixas taxas de juros, facilidade de solicitação, rápida liberação de crédito e diversas outras vantagens. Por isso, muitas pessoas atualmente têm optado por solicitar o empréstimo pessoal.

Mas, você deseja saber o que é empréstimo pessoal e quais são os seus benefícios? Para saber mais, confira a nossa matéria de hoje!

Empréstimo pessoal: rápida liberação de crédito

Poucas pessoas sabem, mas o empréstimo pessoal possui rápida liberação de crédito. Isso porque rapidamente é possível conseguir receber o dinheiro após a solicitação do empréstimo. Logo após a aprovação, com alguns dias já é possível receber o capital solicitado na sua conta.

Empréstimo pessoal: facilidade de obtenção

Facilmente é possível conseguir o empréstimo pessoal. Isso porque ele pode ser liberado até mesmo para pessoas que possuem o nome sujo, ou melhor, para negativados.

Portanto, as financeiras podem disponibilizam crédito pessoal – diferentemente dos bancos – para pessoas que não possuem crédito no mercado, mas que precisam de um grande capital para conseguir realizar os seus sonhos.

Empréstimo pessoal: possui mais vantagens que o cheque especial

Muitas pessoas optam pelo cheque especial porque esse é um método fácil e rápido para conseguir obter um bom capital. Mas com o advento do empréstimo pessoal, isso não é mais preciso. Afinal esse tipo de empréstimo é muito mais vantajoso: possui baixa taxa de juros, facilidade de obtenção e ainda por cima tem rápida liberação de crédito.

Então, está esperando o que para obter todas essas vantagens proporcionadas pelo empréstimo pessoal? Solicite agora mesmo o dinheiro que deseja, disponibilize os seus dados pessoais e obtenha todos os benefícios!

Assim, sem dúvidas, você fará um bom negócio e conseguirá alcançar todos os seus sonhos profissionais!

Sabia que você pode solicitar empréstimo com maquininha? Se você é empreendedor ou profissional autônomo, leia este artigo e conheça mais essa maneira de otimizar suas negociações.

Com a crise econômica, muitas pessoas tem encontrado no trabalho autônomo novas oportunidades de negócio. No entanto, para iniciar esse negócio ou até mesmo fazer uma compra de equipamento, você irá precisar de dinheiro. É nesse momento que o empréstimo com maquininha pode ser útil para você.

No entanto, nem todas as pessoas tinham acesso essa facilidade há um tempo atrás. Isso porque não havia empréstimo com maquininha, muito menos facilidades de crédito para profissionais sem conta bancária ou carteira assinada.

Hoje em dia, temos essa opção de empréstimo com maquininha, que é o que falaremos mais nos tópicos a seguir.

O que é o empréstimo com maquininha

Essa é uma alternativa para conseguir crédito, caso você não possua conta em banco.

Ademais, através das máquinas que possuem parceria com bancos, como a GetNet, Rede e Cielo, você fará um empréstimo de forma simples e descomplicada. Quer saber qual a melhor alternativa para o seu negócio?  Atente-se ao próximo tópico.

Como fazer o empréstimo com maquininha

Se você não possui conta em banco, as opções ideais para você podem ser as empresas PagSeguro ou Mercado pago. No entanto, é importante que antes de fechar negócio com qualquer que seja, entre em contato com a central de dúvidas e atendimento dos cartões.

No Mercado Pago, você terá que enviar uma sugestão de proposta de conta virtual com validade de 1 mês. Através dela você terá até R$50 mil em dinheiro. Outrossim, no PagSeguro, tanto da moderninha, quanto da minizinha, você terá de apresentar uma renda de R$300 reais no mês.

Veja qual a melhor opção, Saiba em detalhes quais os benefícios que você terá e realize seu empréstimo com maquininha.

WhatsApp chat